Dicas para início de atividades de trilhas

NOSSO INSTAGRAM
Siga o Instagram @aventurandomg, participe e acompanhe vários lugares que visitamos! Te espero lá! 🙂

Nenhuma atividade junto a natureza deve ser realizada sem o mínimo de conhecimento do local que se vai percorrer, equipamentos, materiais específicos e noções básicas de conservação ambiental.

Se você decidiu por iniciar a prática de caminhadas junto a natureza, ou trilhas, como costumamos falar, procure se preparar tecnicamente e adquira o mínimo necessário de equipamentos que garantam uma caminhada segura e confortável.

Há uma infinidade equipamentos que podem ser adquiridos. Os itens abaixo não precisam ser comprados de uma só vez. Você poderá comprar o básico para acompanhar uma trilha em grupo de poucas horas, que seria o calçado e uma mochila. O restante você vai adquirindo com o tempo e com a empolgação, ok? Preparamos este conteúdo o mais resumido possível, no segundo semestre de 2020 nosso e-book estará disponível de forma completa para você!

EQUIPAMENTOS

Calçado: Lembre-se que a parte do seu corpo que vai levar você para a caminhada deve ser bem tratada e cuidada. Utilizar aquele tênis mais velho com o solado liso para pôr na trilha é um erro que poderá custar caro. O calçado ideal para se caminhar na natureza deve ser leve, respirável, impermeável e com um solado que garanta a aderência necessária para os diversos tipos de solo que você pisará (pedras molhadas, lama, cascalho, areia, barro seco, raízes, etc.).

Meias: Utilize meias de materiais sintéticos. As melhores são de Coolmax. Uma boa escolha são as meias da Marca Selene para trekking, pois são confortáveis, duram muito e custam barato. Faça uma busca nas lojas virtuais onde são facilmente encontradas.

Calças: As melhores são as de materiais sintéticos e específicas para a atividade, pois são leves, secam muito rápido e confortáveis. Você encontra modelos que as pernas podem ser retiradas, virando uma bermuda.

Camisetas: Use camisetas com tecidos sintéticos tipo Dryfit, que mantém o conforto expulsando o suor e secando rapidamente. As de algodão são mais confortáveis no início, mas retém o suor no decorrer da atividade, tornando-se pesadas.

Mochila: Tenha uma mochila média de até 24 litros exclusiva para fazer trilhas pequenas. Nela você poderá guardar os equipamentos pequenos e carregar seu lanche, água, etc. Há modelos com capa de chuva embutida, que são ótimas! As melhores são resistentes a água, o que, junto com a capa de chuva, formam um belo conjunto protetor para os seus equipamentos quando você for surpreendido pelo mau tempo.

Agasalhos: Como estamos falando de equipamentos básicos, você deverá ter, dependendo da temperatura ambiente, pelo menos um fleece e uma parka. Se a temperatura estiver muito baixa, utilize, também, uma segunda pele. Essas três camadas manterão seu corpo aquecido. Utilize primeiro a segunda pele, em seguida o fleece e, por último, a parka.

Chapéu e óculos de sol: Os chapéus australianos ou os bonés modelo legionário protegem bem do sol. Na falta deles, utilize um boné normal, mesmo. O importante é estar protegido do sol.

Bastões de caminhada: São muito úteis em longas caminhadas, onde o ideal é utilizar um em cada mão. Para trilhas curtas pode ser utilizado apenas um para apoio. A maioria das pessoas não os utilizam em trilhas curtas.

Capa de chuva: há modelos tipo poncho que cobrem, inclusive, a mochila. Deve-se carregá-las sempre, como parte dos seus equipamentos rotineiros, pois o tempo pode mudar rapidamente durante a caminhada e é melhor estar prevenido.

Pochete: Muito úteis para levar itens pessoais e equipamentos eletrônicos, como celulares, máquinas fotográficas, carteira, etc.

Garrafinha de água: Você poderá optar por um squeeze (ou caraminhola), um cantil ou uma bolsa de hidratação, que ficará dentro da mochila somente com a mangueirinha para o lado de fora. Um macete interessante é congelar as garrafinhas de água. Na medida que a caminhada vai evoluindo o gelo vai derretendo e você terá água gelada por um bom tempo.

Kit de primeiros socorros: Gaze, micropore, atadura, soro fisiológico e povidine, além de seus remédios habituais para dor e alergias

Outros itens que completam o seu kit: Apito, bandana, canivete, lanterna, isqueiro, filtro solar, repelente, pilhas extras e alguma forma de comunicação, como celular ou rádio.

Alimentação: Se você está programando participar de uma trilha mais pesada, leve um lanche reforçado para consumir durante a caminhada. Além de ser um dos pontos altos da trilha, você estará garantindo a energia para concluir a atividade sem passar mal. Barrinhas de cereais são úteis para petiscar durante a trilha, mas não garantem a energia que você necessita. Uma boa receita de sanduíche é utilizando pão sírio com queijo polenguinho, alface, picles, tomate seco e peito de peru defumado em fatias. Nenhum desses ingredientes se deteriorará rapidamente e você terá um sanduíche saboroso para consumir. Evite requeijão, presunto cozido e outras coisas que podem estragar fora da refrigeração. Chocolate também é uma boa fonte rápida de energia. Leve, também, sucos congelados para beber na hora do lanche. Um sanduiche doce também é interessante de ter na mochila, junto com um toddynho para acompanhar. Dependendo da duração da trilha você precisará de mais de um lanche.

Água: Deve-se levar sempre o suficiente, se a trilha é de até um dia. Caso necessite captar água no ambiente, procure uma fonte de água cristalina, que esteja afastada de fontes de contaminação e utilize uma pastilha de cloro (clor inn), comprada facilmente nas lojas de equipamentos de aventura. Utilize uma pastilha de cloro para um litro de água, espere o tempo recomendado pelo fabricante e pronto! Você terá água potável.

Mínimo Impacto Ambiental

1. Caminhe sempre por trilhas demarcadas, evitando sair do seu traçado a fim de que o mesmo não se alargue.

2. Na ausência de trilhas o correto é andar com o grupo espalhado evitando a formação de novos caminhos.

3. Todo lixo produzido, inclusive o orgânico, deve ser trazido de volta.

4. Tire apenas fotos, deixe no máximo suas pegadas e leve as lembranças somente na memória.

5. Não devemos extravasar nossas energias gritando ou fazendo barulho. Devemos sempre nos conter e manter silêncio, pois assim temos mais oportunidade de observar a vida silvestre. Para extrapolar nossas energias vale mais a pena caminhar, escalar e tantas outras atividades.

6. Coletar pequenos suvenires, como: pedras, flores, conchas, dentre outros, degrada o ambiente, porque o conjunto desses elementos representa a beleza e a condição natural de cada lugar.

7. Não faça fogueiras, as fogueiras geralmente são extremamente danosas ao solo, causando a morte dos micro-organismos que propiciam a vida de outros seres. Em longo prazo afetam-no de tal maneira que nada mais nasce ali sem que haja um manejo. Portanto, a marca se torna permanente. O fogo pode ser ainda mais destrutível quando foge do controle. Uma fogueira pode se transformar em um incêndio florestal.

8. Quando estamos em ambiente natural devemos observar os animais à distância, sem interferir.

9. Alimentar os animais silvestres só traz problemas. Você pode provocar uma mudança do hábito alimentar, trazendo consequências negativas a saúde deles. Eles também podem se acostumar com o tipo de comida que lhes oferecemos, alterando seu hábito de buscar comida na natureza, aumentando a possibilidade de vir em busca de alimento onde há presença humana. Aí, então, eles não medem esforços para conseguir o que querem, rasgam barracas, mochilas etc.

10. Também é importante lembrar que os animais domésticos podem ser uma ameaça aos ambientes naturais! É proibido por lei, em determinadas Unidades de Conservação, o ingresso de visitantes com seus animais de estimação, como cães e gatos. Essa proibição toma como base o fato que eles podem levar doenças aos animais que vivem em ambiente natural. Outro fator é que os animais domesticados, naturalmente, possuem instinto e, quando se deparam com outro animal, reações como perseguir ou ser perseguido são comuns.

Esperamos que tenham gostado deste resumo de dicas para início de atividades de trilhas na natureza. COMPARTILHE este conteúdo com seus amigos, em suas redes sociais para ajudar a disseminar estas informações úteis.

Em caso de dúvidaS, entre em contato conosco através dos canais abaixo que teremos o prazer de orientá-lo(a)!

Facebook: Clique aqui
Instagram: Clique aqui
WhatsApp: (31) 99255-1703

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: