Superação com muito aprendizado, a história de Jéssica

INTRODUÇÃO

Olá caros amigos da aventura, hoje estou escrevendo para vocês, são 01:42 da manhã do dia 24 de Julho de 2019, onde tive alguns insights em minha mente em função da debilitação que estou no momento sem poder fazer o que eu mais amo, o que me trás paz, equilíbrio e me deixa mais próximo de Deus e energias do universo que é caminhar na natureza. Estou pós operado da ruptura do tendão de aquiles e hoje faz exatamente 36 dias pós cirurgia e não está sendo nada fácil esta recuperação lenta, que pode demorar até 6 meses.

VAMOS AO QUE INTERESSA!

O motivo qual de fazer este relato não é sobre mim mas sobre uma pessoa muito especial no qual eu tive o privilégio e oportunidade de conhecer e saber de sua história, a Jéssica Alves, amputada da perna esquerda e utiliza prótese.

TUDO COMEÇOU QUANDO…

Tudo começou quando, sua amiga Claene Teixeira entrou em contato comigo perguntando sobre um percurso de trilha que estava organizando na Serra do Cipó, para Cachoeira do Gavião/Andorinhas/Tombador, e quanto ela me disse que havia uma amiga especial que desejava participar eu perguntei: – O que ela tem de especial? Ela disse: Ela é amputada mas utiliza uma prótese e gostaria de saber se a caminhada é tranquila, se daria conta de ela fazer e foi logo neste momento onde me interessei ao máximo saber da história da Jéssica e fiz várias perguntas sobre ela e Claene repassava para amiga Jéssica e me retornava com informações, enfim, Claene disse que iria avaliar direito com a Jéssica e me daria retorno.

No dia seguinte entrei em contato com Claene e ela disse que Jéssica estava um pouco insegura e foi então que pedi o contato dela e para minha surpresa, uma moça muito agradável, alegre, de bem com a vida, comecei a conversar. Ao desenrolar da conversa, fui bem sincero para Jéssica dizendo que não sou profissional na prática de hiking e trekking (caminhadas) mas que eu estaria a disposição no que ela precisasse, estaria lado a lado como apoio, ou seja, eu encorajei-a a realizar a caminhada conosco que totalizaria 14 km.

ANTES DE INICIAR A CAMINHADA

Naquele dia, me perdi na quantidade de pessoas que compareceram, foram no total 87 pessoas e eu me perguntei: – O que estou fazendo? Com toda turma reunida, realizei uma breve apresentação e apresentei 5 pessoas que me ajudam a dar apoio na caminhada e cada um se apresentou. Em seguida chamei Jéssica para apresentar as pessoas, algumas surpresas, outras sem reação, outras com expectativas, eu disse: Vamos realizar uma caminhada tranquila e eu vou ficar de apoio para ficar próximo a Jéssica e convidei um amigo e uma amiga do grupo que nos dá sempre apoio para conduzir a turma que estará na frente do percurso (Luis Fortini e Ariadne) e no meio do percurso (Marcones Faria) e (Jonas Magayver) faria o fechamento da trilha. Como praxe, comecei a conduzir o grupo sendo o primeiro e eu conversei nem que seja 15 segundos com cada um, havia muita gente nova e eu sempre gosto de trazer uma ótima receptividade a todos, e fui deixando a liderança com (Luis Fortini e Ariadne) e fui cada vez mais ficando para trás conversando com todos participantes. Quando me dei conta, estava cerca de 30 minutos ausente de Jéssica, no qual eu havia prometido estar junto com ela no percurso.

QUANDO SE FAZ UM COMPROMISSO, HONRE-O!

Cheguei até Jéssica e suas amigas, que por sinal, eram as últimas pessoas da trilha, mas o que me surpreendeu foi ter visto o (Jonas Magayver) e sua família andando lado a lado com Jéssica. Naquele momento foi um gesto muito bonito, deixei-os caminhando um pouco juntos e depois me juntei a Jéssica tomando o meu posto atual como havia planejado. Mas eu não poderia ser tão egoísta de querer andar lado a lado da Jéssica sozinho, foi então que (Jonas Magayver) se juntou a nós, eu de um lado, Jéssica no meio e Jonas do outro lado, ou um na frente, Jéssica no meio e outro atrás.

PARA NOSSA SURPRESA

Jéssica foi contando sua história de vida, onde sofreu um acidente de moto ha poucos anos atrás, contou com tanta naturalidade, nos deixou mais surpresos ainda foi a sua alegria e vontade de viver ao máximo, como se amanhã fosse o último dia. Aquilo tocou profundamente a cada palavra que ela compartilhava conosco e eu pude perceber o tão pequeno que somos, o quanto reclamamos no nosso dia a dia com pequenas coisas e a cada palavra de Jéssica que eu (Vinícius) absorvia, servia de aprendizado e ao mesmo tempo grandes doses de vitamina. As vezes passávamos por lugares que demandava um pouco mais de esforço, e prontamente, Vinícius e Jonas Magayver estava à disposição de ajuda-la seja estendendo a mão, ou até mesmo carregando-a.

Eu Vinícius, andei de mãos dadas e braços dados com Jéssica para apoiá-la em momentos de mais atenção pelo terreno irregular e pude sentir sua repleta energia, foram momentos fantásticos! “A cada passo que Jéssica dava, as vezes até em silêncio, era a maior escola que eu pude aprender em toda minha vida.”

Claene e suas amigas estavam a todo tempo presentes, conversando também com Jéssica, brincando uma com as outras, tornando nossa caminhada bem divertida e o tempo passava super rápido! 🙂

Marcones, que estava no meio da trilha com a turma, preocupado com nossa demora, após ter chegado na cachoeira, retornou boa parte do percurso para ir até nosso encontro onde, ficou por alguns momentos junto a nós, e viu que estava tudo bem e retornou com excelência ao seu posto onde continuava a realizar sua ronda na cachoeira ao meio de outros participantes e também se divertir.

CHEGANDO PRÓXIMO A CACHOEIRA

Jonas Magayver, peça fundamental para o apoio de Jéssica, nos momentos de mais cuidado para travessia de água com pedras, e até mesmo próximo da cachoeira, tivemos que passar por grandes pedras até a chegada e com todo cuidado e carinho, Magayver prestou seu suporte a Jéssica, bem como desde o início da caminhada juntamente com Vinícius.

E O LUÍS E ARIADNE, QUE ESTÃO CONDUZINDO O GRUPO?

Luís e Ariadne conduziram o grupo na frente até a chegada na cachoeira bem como também no percurso da volta, onde estivemos todos presentes e juntos! Orientaram toda a turma no percurso fornecendo total suporte.

Aproveitando a oportunidade para agradecê-los por ter tido a força e sabedoria para que tudo ocorresse perfeitamente como fizeram, pois sem a ajuda de vocês, tudo isso não seria possível acontecer como aconteceu! 😉

Quando Jéssica chegou a cachoeira, ela deu um grande abraço em Vinícius e Magayver e disse: “Nem quando eu tinha a perna natural, eu andei + de 1 km na cidade e hoje eu consegui andar 7km até aqui e eu fico feliz por vocês terem topado esta loucura minha”.

Aquilo nos motivou tanto e o sentimento era de gratidão a Jéssica por ter confiado em suas amigas, principalmente em Claene, Vinícius e Magayver. Tudo correu bem durante o percurso com Jéssica e também com os demais participantes que foram na frente conduzidos por Luís e Ariadne.

Jéssica entrou na água e curtiu bastante. Vinícius e Magayver não estavam preocupados com seu ato, o que as pessoas estavam pensando ou deixando de pensar, neste momento estávamos muito satisfeitos por a Jéssica ter chegado até a cachoeira! Nosso tempo era um pouco contado, ficamos por ali cerca de 1 hora com a preocupação de retornar, pois havíamos gastado o dobro do tempo na ida e repetiríamos tudo isso várias e várias vezes! 🙂

NA VOLTA, JÉSSICA NOS SURPREENDEU…

Ao chamar todo o grupo para retornar, estávamos a postos com Jéssica para iniciar o retorno, onde passamos pelas difíceis pedras com Jéssica até tomar a parte semi plana do percurso onde, é um caminho bem demarcado e iniciamos em fila indiana a caminhada, mas quem liderava? Jéssica! Ela foi grande parte do percurso liderando o grupo e já num ritmo mais acelerado, pois ela começou a sentir mais confiança em si e tomou gosto pela coisa! Houve um só momento que Jéssica se desequilibrou e caiu na volta, mas o mato amorteceu e não ocorreu nenhuma lesão. Mas respeitávamos cada passo que Jéssica dava, seus limites, e íamos aprendendo e aprendendo com Jéssica muitas coisas boas da vida! Concluímos com excelência a caminhada, e nos despedimos e agradecemos a oportunidade de confiança que nos foi dada.

ALGUNS DIAS DEPOIS

Naquele momento onde a nossa mente está em repouso, em casa, geralmente a noite, Vinícius só pensava naquela experiência que teve com Jéssica, na faculdade de vida que teve em poucas horas, e ao passar 3 dias, sentiu um grande vazio e ao andar em casa, parecia que faltava a cia de Jéssica lado a lado compartilhando a maravilhosa experiência e as lágrimas começaram a cair, com aquele sentimento de vazio misturado com realização. Fiquei com aquela sensação por 3 semanas, foi quando convidei Jéssica para um lanche a noite em uma hamburgueria onde colocamos o papo em dia. A amizade prevalece, e a experiência que Vinícius e Magayver tiveram, levarão para todo o sempre em nossos corações.

PORQUE DEMOREI A ESCREVER ESTE RELATO?

Havia poucos meses que eu queria ter escrito este relato mas sempre digo que as coisas acontecem na hora certa e no momento certo e compartilhando esta história de Jéssica, humildemente quem foi ajudado “hoje” foi eu (Vinícius). Pós-cirurgia do rompimento do tendão de aquiles da perna esquerda em 2 lugares, onde foi bem delicado, eu pude compreender, entre muitas noites sem conseguir dormir, entre os dias não fazerem mais sentido, não poder caminhar, ficar dependente das pessoas, ficar com aquele sentimento de querer sumir ou de não querer acordar mais, relembro daqueles momentos com Jéssica onde algumas palavras me trouxe um novo sentido neste momento delicado que passo, onde a Jéssica dizia que se adaptou a vida que ela leva e que ela consegue fazer tudo com a perna amputada mesmo com a prótese. Eu pude perceber que devo me adaptar ao momento que estou passando e não me dar por vencido, ser como Jéssica, que me trouxe uma nova forma de enxergar a vida desde quando a conheci, e principalmente neste exato momento que estou passando. DEVEMOS SER FORTES!


Antes de iniciar a caminhada.


Admiração e respeito por Marcones e Jonas Magayver.

SE VOCÊ CHEGOU ATÉ AQUI…

Se você chegou até aqui, deixamos nossos sinceros agradecimentos e espero que este relato de alguma forma, caro(a) leitor, possa contribuir em seu processo evolutivo e compreensão da vida.

NOS AJUDE A DISSEMINAR ESTE CONTEÚDO PARA O MÁXIMO DE PESSOAS POSSÍVEIS QUE PUDER COMPARTILHAR, SEJA NO FACEBOOK, WHATSAPP, LISTAS DE E-MAILS, POIS, VOCÊ PODE:

  • Encorajar pessoas que possam vivenciar a mesma situação de Jéssica ou semelhantemente.
  • Motivar pessoas que acham que se deram por vencidos em algum momento que esteja passando.

Entre em contato conosco CLICANDO AQUI caso você tenha uma história e gostaria de trazê-la para nós ou até mesmo vivenciarmos juntos!

CONTATO

Vinícius Xavier: https://www.facebook.com/viniciusvax
Jonas Magayver: https://www.facebook.com/jonas.tssijonasom
Jéssica Alves: https://www.instagram.com/jessicaalves.g

Um comentário em “Superação com muito aprendizado, a história de Jéssica

  1. Parabéns meu amor, por esse incrível relato! Todos nós passamos por dificuldades na vida, tem momentos que realmente queremos chutar o balde, jogar tudo pro alto, pensamos que só nós passamos por fases difíceis na vida.
    Mas são histórias como a da Jessica, que nos fazem ter outra visão da vida, de querermos ser melhores cada dia mais e não nos deixarmos abater por acontecimentos mínimos.
    Obrigada a vc, a Jessica e a todos os envolvidos por essa lição de vida!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s