Vale do Travessão – Serra do Cipó

Introdução

O Vale do Travessão localizado na parte alta da Serra do Cipó, divisão do Rio Doce e Rio São Francisco. Uma caminhada muito prazerosa de 18 km total passando por 3 pontos de água, Mata das samambaias, Cachoeira Espelhada e Pinturas Rupestres que em geral trazem representações de animais, plantas e pessoas e sinais gráficos abstratos.

Dificuldade: Fácil para praticantes e moderado para iniciantes.
Recomendações: Levar no mínimo 1,5 L de água (há 3 pontos de abastecimento no caminho, leve sempre um comprimido purificador), leve lanche para o dia todo, vá com roupas e calçado apropriados.

Dicas que valem ouro!

Inicie a caminhada no máximo as 8h da manhã, passe pela cachoeira espelhada (pois é caminho para dar continuidade porém não pare por ali, deixe para volta), passe pelas pinturas rupestres e fique no Vale do Travessão cerca de 1 hora, retorne até a cachoeira espelhada e fique por ali cerca de 2 horas para curtir o ambiente e depois retorne, onde nos últimos 3 km se contemplará com um lindo por do sol.

Iniciando o percurso

Partindo da Pousada Duas Pontes no KM 144 da MG 010 iniciamos a nossa caminhada. Numa parte plana nos primeiros 350 metros e logo em seguida pequenas elevações de aclive super tranquilas.

13405717_1072967319458036_711498986_o

Passamos por uma placa de proteção e recuperação ambiental (devido a queimadas que tiveram nos últimos anos na região da Serra do Cipó). Logo depois de uma pequena subida há uma pequena porteira fácil de se abrir, portanto lembre-se ao passar feche a porteira como a encontrou.

Em seguida siga em frente sempre as margens de uma área cercada conforme a imagem abaixo.

13383642_1072967106124724_1825804571_o

Continue sempre em frente na trilha demarcada, e começará com um pequeno declive sempre voltado para o lado esquerdo.

Ao começar uma descida bem leve iremos passar pelo primeiro ponto de água bem pequeno. Após passar este, logo 200 metros após terá o segundo ponto de água (melhor do que o primeiro) e atravessaremos o curso de água (que poderá ser passado por cima de pedras se o nível estiver baixo como estava) e logo em seguida entramos na mata das samambaias, um percurso de aproximadamente quase 1 km.

Cachoeira espelhada

Após passar a mata das samambaias estaremos próximos ao Mirante da Cachoeira Espelhada, onde, passamos por um caminho a esquerda até o mirante da cachoeira e logo em seguida descemos aproximadamente 50 metros até a chegada na cachoeira, fotografamos, fizemos um lanche no local e pela esquerda da cachoeira subimos e continuamos nosso percurso até as Pinturas Rupestres.

cahu

Pinturas rupestres

pinturas

Após passar as pinturas rupestres começamos a descida de aproximadamente 2 km para chegar ao Mirante do Vale do Travessão. Neste caminho havia um terceiro ponto de água (o último) até a chegada ao nosso destino.

mirante

Após toda a descida chegamos ao Mirante do Vale do Travessão, o nosso destino final.

travmira

trav2

Fizemos um lanche e ficamos por ali cerca de 1h e logo em seguida fizemos o caminho inverso com uma parada na cachoeira espelhada cerca de 1 hora e meia para curtir o ambiente; por volta das 15h20 partimos e nos 3 km restantes contemplamos um lindo por do sol e em seguida continuamos a caminhada noturna.

Foi uma experiência fantástica pois é uma região muito bonita!

Trilha gravada em aplicativo para você!

Se você vai a primeira vez e utiliza o aplicativo Wikiloc, clique aqui para baixar a trilha e não se esqueça de seguir nosso perfil no wikiloc!

ENTRE EM CONTATO CONOSCO

Em caso de dúvidas de como chegar, entre em contato conosco através dos canais abaixo que teremos o prazer de orientá-lo(a)!

Keepsporting: Clique aqui
Facebook: Clique aqui
Instagram: Clique aqui
WhatsApp: (31) 99255-1703

#valedotravessao #pousadaduaspontes #valetravessao #travessao #travessaoserradocipo

13 comentários em “Vale do Travessão – Serra do Cipó

  1. Olá tenho uma dúvida. Foi necessário realizar reserva ou contratar um guia do local ou pode se chegarem fazer a trilha numa boa? A pousada também tem costume de receber quem chega só pra fazer a trilha?

    Curtir

    1. Olá Leandro, tudo bem?

      É necessário obter autorização no parque pois o Vale do Travessão se encontra dentro da área de preservação da Serra do Cipó e também a área está em recuperação. Desconhecemos guia local para lá, neste caso acredito eu que você poderia obter informações no parque ou de pessoas que já foram.
      A pousada recebe pessoas sejam para ficar hospedados lá ou seja para parar o carro no estacionamento somente.

      Qualquer dúvida entre em contato com o administrador do Blog caso queira alguns detalhes.

      Abraços!

      Curtir

    1. Olá Mariana,
      Boa parte da trilha pode ser feita de bicicleta, porém há trechos onde você terá que carregá-la ou empurra-la, principalmente a partir da na mata das samambaias até o vale do travessão (ida e volta) após a mata das samambaias você já consegue pedalar de livre acesso. Mas recentemente fomos lá dia 02/02/2019 e o solo está com bastante erosão em vários trechos da trilha, onde pode impossibilitar um pouco a passagem montada na bike. Mas, se é para uma aventura, porque não se aventurar de bike?

      Conte-nos sua experiência se você foi!

      Continue sempre nos acompanhando no BLOG e clique em “assinar” na página principal para receber notificação de novas matérias!

      Um grande abraço!

      Curtir

    1. Olá Mariana, tudo bem?
      Primeiramente agradecemos o seu contato!

      A Trilha até dá para fazer de bicicleta, mas terá alguns trechos que você terá que empurrá-la, como passagem de curso de água antes das matas das samambaias. A partir das pinturas rupestres não ha caminho para descer de bike até o vale do travessão. Você terá que empurrá-la ou carregá-la.

      Como lá é uma área de preservação e recuperação ambiental, fique atenta pelas passagens nos caminhos para ter certo cuidado com as plantas e etc. Mas é recomendável entrar em contato com o Parque informando que irá de Bike. Não há monitoria no local.

      Um abraço!

      Curtir

  2. Olá.. Vocês passam por alguma portaria, paga ingresso?
    Estou pesquisando para fazer a trilha com meu cachorro e estou procurando informações sobre essas restrições.
    Obrigado.

    Curtir

    1. Olá Elias Soares, primeiramente agradecemos seu contato!
      É sempre importante ter alguém como referência sendo guia local ou alguém que faça o papel do mesmo com experiência para este tipo de atividade. Ir só, nunca recomendamos até mesmo para não se deparar com situações adversas. Continue sempre assim contando com pessoas que possam atender suas expectativas, segurança e proporcionar momentos prazerosos junto a natureza.

      Um grande abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s